A primeira aterragem de Moon Boots

Confesso que só ouvi Moon Boots porque me foi sugerido por uma amiga em quem confio muito. Não que tenhamos exactamente os mesmos gostos, mas acabamos por coincidir no que diz respeito a musica boa, e, portanto, com a sugestão dela, acabei por ir investigar.

Descobri então que Moon Boots é um projecto americano, de Pete Dougherty, que mistura o disco sound com a electrónica, tudo meio em jeito R&B, mas que acima de tudo me leva a uma viagem à musica de dança dos anos 90, que estão tão na moda, neste seu First Landing.


Para mim, a música de dança tem que mexer com as emoções, tem que ter determinado ritmo e melodia que a torne apetecível aos meus ouvidos, que estão muito mais treinados para guitarras do que para beats

No entanto, Moon Boots faz uma bela conjugação disto tudo e apresenta-nos um som sensual e luxurioso, com a ajuda de algumas vozes muito interessantes, que tornam o seu First Landing um álbum de que tive a certeza que tinha que falar.




A primeira música que ouvi deste álbum foi "Fortune Teller", onde Moon Boots tem a ajuda de King Kona, mas, depois de ter ouvido o disco (e apesar da bonita voz de King Kona), não foi uma das músicas que me mereceu mais destaque.


Tenho que falar em "Never Get To You", com a ajuda de Antony & Cleopatra, em "Power", com a ajuda preciosa de Black Gatsby e em "Utopia" com Janelle Kroll, que foram as que me prenderam mais a atenção. Especialmente "Power", com a sua entrada muito etérea que acompanha a voz maravilhosa de Gatsby e o seu refrão quase em gospel e as palavras de ordem que ele nos traz. Ou seja, música de dança muito bem feita e de grande qualidade e com um beat muito bem alinhado. Tão simples, ou tão complicado, quanto isto.




First Landing é um bom álbum de musica electrónica, digo eu
Pelo menos, um daqueles que me faz querer voltar a ouvi-lo, o que, no caso da EDM, é raro.
Talvez pelas influências dos anos 90, ou talvez pela qualidade das vozes que Moon Boots convidou para o seu trabalho? Provavelmente é isto tudo junto. Quem sabe? 
First Landing é um trabalho cheio de subtilezas e regressos ao passado, com uma linha muito coerente e que me faz esperar por mais. E, entretanto, vamos dançando.

Comentários

Phonograph Me on Instagram