Sobre "blankets & bumblebees" dos italianos followtheriver


De Itália, mais precisamente de Génova, chega-nos o projecto de Filippo Ghiglione, followtheriver. "Blankets & Bumblebees" é o nome do EP, que segundo o artista, nasce de algo que em determinado momento nos afecta a todos: a decisão de sair da nossa zona de conforto e «voar» ou manter tudo como está, em jeito de «refúgio».

Musicalmente falando, o EP traduz isso mesmo. Vagueia entre o som mais «tradicional» do indie folk  (quase acústico) e momentos mais experimentais, mais arriscados (sobretudo electrónicos), e deixamo-nos levar ora por batidas minimalistas, ora por melodias mais complexas.



Em "Heavy Stone", por exemplo, que abre o EP, colamos logo na voz, emotiva q.b. (e um bocadinho ao jeito de Chet Faker). Entram depois os instrumentos, primeiro as teclas intensas, depois a guitarra delicada e aguerrida também, criando uma melodia complexa mas que nos envolve.

Já em "Nocturnal // Interlude", onde a voz de Filippo aparece com alguma distorção a lembrar Justin Vernon, é sobretudo a melodia que nos move, novamente num universo mais tranquilo e aconchegante. "City of Silences" acelera um bocadinho o ritmo, com uma linha de guitarra deliciosa que lhe dá brilho e complementa na perfeição o tom mais grave na voz.


"Among The Clouds" foi a canção que ouvi primeiro e a que me fez querer saber mais deste projecto. O primeiro contacto com a voz intensa, emotiva e envolvente de followtheriver, uma melodia que se vai entranhando, complexa e com diferentes «camadas» que vamos descobrindo a cada nova audição. E no meio disso tudo, a voz de Filippo a transbordar de sentimento e de emoção (como poucos já o fazem) entoando letras que nos fazem todo o sentido.


A fechar, "Cobblestones" que nos remete para algo mais próximo do último trabalho de Bon Iver, muito por culpa do uso da voz distorcida. O que realmente mexe connosco é a linha de guitarra acústica, tão bonita, que aparece ao minuto 1'30 e que nos abraça delicadamente. Um minuto depois, é acompanhada por uma guitarra eléctrica, que ouvimos lá atrás, e que dá à canção outra força. Ao minuto 3'40, o crescendo é um momento que preenche a alma - embora tenha de confessar que me soaria bem melhor sem o efeito de distorção na voz.

"Blankets & Bumblebees" é um disco que nos conforta em dias cinzentos e nos aquece nos dias frios. E followtheriver é sem dúvida um dos projectos a acompanhar nos próximos tempos. Esperamos por isso muitas e boas coisas em breve.

Comentários

Phonograph Me on Instagram