Rapidinhas: "Marine Club Party", Big Society


Já começo a repetir-me, mas há músicas que colam sem conseguirmos explicar bem porquê. Aconteceu-me com "Marine Club Party", o segundo single dos Big Society, quarteto indie rock de Manchester (o primeiro tema chama-se "17", é dos bons e está disponível aqui).

Confesso que não foi amor à primeira escuta. Tive de ouvir a canção uma e outra vez para me render. E a verdade é que, por estes dias, não passo sem ela.


Acho que tem tudo o que é preciso para ser uma canção incontornável. O ritmo entranha-se e vicia, a voz de William é cativante e envolvente. O som faz-me lembrar coisas mais old school ao mesmo tempo que soa a novo, e a melodia, repleta de camadas e texturas que nos mantêm de ouvidos bem atentos, é intensa e contagiante. As guitarras de William e de Thom transbordam de energia e estão em perfeita sintonia (e harmonia) com o baixo subtil e marcante de Harry, e a bateria vibrante de Alex.

"Marine Club Party" é sedutora, sim, mas é também electrizante e revigorante, uma espécie de shot de adrenalina que nos vai despertando e desentorpecendo. É perfeita para ouvir a qualquer hora do dia, mas sobretudo naquelas manhãs difíceis em que nos custa sair da cama.

Nota Final: os Big Society são uma lufada de ar fresco na cena indie rock britânica e eu só espero que haja mais música boa muito em breve. para já, fica o live recording de "Marine Club Party", que lhe dá um toque mais soul, tornando a canção ainda mais irresistível.

Comentários

Phonograph Me on Instagram